Criogenia

1) Dar conhecimentos gerais sobre o que é a criogenia e a sua importância como “tecnologia fronteira” entre muitas ciências e engenharias como a termodinâmica, a física do estado sólido, a instrumentação, a metrologia, a tecnologia do vácuo, as tecnologias ligadas ao espaço, a medicina, etc.... Os exemplos de utilização da criogenia serão temas de exercícios de aplicação ao longo do semestre.
2) Fornecer ao aluno a capacidade para, em frente de um sistema criogénico, perceber rapidamente os princípios básicos do seu funcionamento. Face a um problema “simples” de criogenia (Sr Engenheiro, queria arrefecer 1 kg de cobre a 80 K, como que se faz ?), o aluno deverá saber, perante os requisitos específicos do pedido (caderno de encargos), propôr soluções adequadas, escolher uma e explicar as razões dessa escolha.
3) Ensinar a fazer uma análise “superfícial” dum problema “simples” de criogenia (Sr Engenheiro, queria arrefecer 1 kg de cobre a 80 K, como que se faz ?), e determinar as principais dificuldades.
4) Saber esboçar um criostato simples assim como um sistema de caracterização básico (temperatura limite, potência frigorífica às várias temperaturas,...) e de teste do sistema.
5) Fazer alguns cálculos simples que permitem ou emitir um diagnóstico ou fornecer as ordens de grandeza envolvidas na concepção de um criostato.

Vem Conhecer o NEEC!!